COMUNICAÇÃO/RELACIONAMENTO – JOGADORES x TREINADORES

COMUNICAÇÃO/RELACIONAMENTO – JOGADORES x TREINADORES
Comentários fechados em COMUNICAÇÃO/RELACIONAMENTO – JOGADORES x TREINADORES

Formar uma boa equipa , sem que isso seja um segredo, não está apenas relacionado com o facto de um treinador saber muito sobre táctica. É verdade que “tudo isto existe , tudo isto é táctica”. Mas futebol não é somente táctica . Táctica é uma disciplina indispensável , quem sabe , talvez , até a mais valiosa no “colégio do futebol”. Mas que táctica seremos capazes de produzir, ou melhor , que transições de sistemas seremos capazes de produzir, sem o também indispensável auxilio das outras disciplinas (e) ou ciências que ao serem activadas, tanto auxiliam o Futebol ? Construir uma equipa pode ser, criar junto e com os jogadores um ambiente onde todos os elementos tenham elevados elos de confiança e onde o uso dos talentos de cada um seja tacticamente utilizados para o bem comum de uma equipa fortalecida.

Construir boas relações  de confiança (necessário boa comunicação)  com os jogadores não é tarefa fácil. Os jogadores são diferentes e todos buscam o mesma objectivo: serem reconhecidos como jogadores. O segredo em qualquer relacionamento com várias pessoas ou atletas , é saber-mos que motivações essas pessoas necessitam para justificarem as atitudes e comportamentos que o grupo necessita, e o que realmente pode mover as pessoas nesse sentido.

.

Embora defendendo que , o treinador deve ser “puramente” um  táctico , até na forma de gerir todos os conteúdos da forma desportiva, deve também o treinador possuir, várias outras qualidades para criar relações de confiança com os seus jogadores. Deve ser flexível, capaz de ouvir , não julgar, entender e criar  empatias. Deve também ser mestre na humanização do treino e na gestão da equipa. Afinal os seus jogadores também tem dores , problemas pessoais , também choram e sabem rir e uma série de partículas comuns em todos os humanos. Sómente quando os jogadores se sentirem inteligentes e  entendidos , eles estarão dispostos a se sacrificarem pela equipa, e aceitarem que há valores mais importantes para a equipa , que estará em perigo, se eles não desistirem dos seus individualismos.

 

 Gerar uma boa comunicação ,  acaba por gerar também um bom relacionamento e este faz seguramente acontecer um espaço onde todos podem dizer o que pensam e sentem , sabendo que a resposta dos outros será sempre para ajudar e colaborar e não para criticar , julgar e até destruir. Construir isso não é fácil . Naturalmente o treinador precisa de duas coisas :

1)  tempo e  prática ,  

2) que o treinador trabalhe primeiro sobre si mesmo , isto é, que ele se torne uma pessoa cuja maneira de agir faça os outros confiarem nele.

 

As pessoas ganham a confiança dos outros , caso preencham duas condições:

1)    terem um caráter confiável

2)    Demonstrarem competência no que fazem .

Dificilmente , algum jogador irá confiar num treinador que seja entendido como alguém em que ele não pode confiar e pior que não sabe sobre o assunto . Será impossível desligar estes dois critérios. Jogadores precisam de saber se o treinador tem carácter e se é competente ou não. Estes são pontos de partida básicos para construir relações de confiança centre jogadores e treinadores.

 

Ouvi muitas vezes esta frase : “Quem só entende de tácticas , nada sabe de futebol”. Então, será conveniente , o treinador começar a trabalhar com ele próprio na construção de uma personagem baseada em valores que inspirem confiança e, segundo, que seja competente no que faz , tenha conhecimento , saiba transporta-lo  e transmiti-lo , pondo-o em prática. Uma vez que o treinador se tornou alguém capaz de ganhar a confiança de seus jogadores , será então possível começar a trabalhar com as técnicas , habilidades , estratégias e tácticas que irão construir com  confiança a metodologia a seguir na aplicação das transições de sistemas , baseadas no MODELO de JOGO por si idealizado. 

Comments are closed.