Jesualdo Ferreira: «Somos favoritos frente ao Vitória Guimarães» JOGO DE SEXTA-FEIRA É DE “GRANDE IMPORTÂNCIA” (RECORD)

Jesualdo Ferreira: «Somos favoritos frente ao Vitória Guimarães» JOGO DE SEXTA-FEIRA É DE “GRANDE IMPORTÂNCIA” (RECORD)

Jesualdo Ferreira assumiu esta quinta-feira o favoritismo do Sporting Braga diante do Vitória Guimarães, na sexta-feira, em jogo da 15.ª jornada da Liga, que se vai realizar em Braga.

“É favorito, porque queremos muito ganhar e o histórico entre Sporting Braga e Vitória Guimarães, nos últimos anos, dá-nos essa expetativa e confere-nos esse estatuto. Jogamos em casa e, nos últimos anos, temos sido mais fortes”, disse.

O jogo de sexta-feira é de “grande importância”, mas não como era antigamente, notou. “Quando cheguei aqui, ganhar ao Vitória Guimarães era quase fazer o nosso campeonato e neste momento isso não é verdade. Temos outros rivais, nomeadamente os grandes, e isso é sinal de crescimento, maturidade e grandeza”, considerou.

Para Jesualdo Ferreira, nos últimos anos, “o Sporting Braga foi capaz de andar mais depressa do que o Vitória Guimarães”, mas desvalorizou o atual maior poderio financeiro dos bracarenses “quando o Sporting Braga não tinha esses argumentos, também ganhávamos”.

A equipa vimaranense não compete há cerca de três semanas, e se “nunca é bom estar muito tempo parado” pode “tirar-se vantagens disso”, considerou.

O treinador elogiou o trajeto do Vitória no campeonato e na Liga Europa e que o facto de estar apenas focado no campeonato pode-lhe trazer vantagens.

Desejou casa cheia para sexta-feira e que os adeptos bracarenses “vibrem bastante e ajudem a empurrar a equipa para ganhar o jogo”. Comparando as massas adeptas dos dois clubes, disse existir “uma grande diferença” entre elas porque, “historicamente, a cultura dos clubes” também o é.

“A paixão que existe dos adeptos do Vitória é conhecida, no Sporting Braga isso é mais novo, posso dizê-lo porque desde há 10 anos [quando treinou a equipa pela primeira vez] nota-se uma grande diferença na forma como eles vivem o clube”, disse.

“Fruto dos melhores resultados nos últimos anos, há outra exigência, uma diferente visão do jogo e do clube, que foi sempre aquela que os adeptos do Vitória tiveram. Em qualquer momento, aquela massa associativa manifesta-se da mesma forma apaixonada, interventiva e, aqui e ali, com alguma agressividade”, disse.

Lamentou o “caminho menos positivo” que a rivalidade tomou nos tempos mais recentes, defendendo que ela não tem que significar “destruir o adversário ou dizer mal dele”.

Sobre o médio argentino Battaglia, último reforço dos bracarenses, disse ser um jogador com qualidade e grande margem de progressão: “Começou cedo a jogar na liga argentina, tem passagens pelas seleções nacionais, um currículo interessante para quem tem 22 anos. É um investimento que pode e espero que venha a ser positivo, mas vai ter que integrar-se e aprender muitas coisas que se passam no futebol europeu, nomeadamente os aspetos táticos.”

O jogo entre Braga, sétimo classificado com 19 pontos, e Vitória de Guimarães, quinto com 23, tem início marcado para as 20:00 de sexta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Olegário Benquerença, de Leiria.

Leave a Reply