Luis Cirilo–Lisongeiro

Captura de ecrã 2014-01-11, às 00.03.07

 

Em mais de 45 anos a ver futebol e mais de 25 a escrever sobre ele nunca pensei chegar a uma conclusão como esta depois de um derbi entre o Sporting CB e o Vitória.

Perdemos por 0-3 e o resultado foi lisonjeiro porque podíamos ter perdido por mais dois ou três golos de diferença numa noite em que o guardião bracarense Eduardo foi um espectador e o novo reforço do SCB, o romeno Rucesco, marcou tantos golos em 5 minutos como o nosso reforço Maazou em toda a primeira volta da Liga.

Foi portanto uma vitória justíssima do clube bracarense.

Mais posse de bola, muito mais ataques , muito mais remates e o dobro dos pontapés de canto a seu favor são apenas números que confirmam a indiscutivel superioridade de quem jogava em casa.

O Vitória, a quem carinhosamente (esta semana) o Sporting CB tratou por “adversário da 15ª jornada” num comunicado que li algures, teve falta de comparência pura e dura.

Uma primeira parte sem nexo e um segundo tempo em que esteve um bocadinho melhor porque o adversário deixou e, vá lá, Crivellaro e Maazou trouxeram mais posse de bola e mais agressividade ofensiva embora totalmente inócua em termos de resultado.

Olegário Benquerença fez uma arbitragem com pequenos erros, caseirinha, mas sem qualquer influência no resultado.

Tudo isto numa noite em que o resultado nem foi o que me entristeceu mais.

Depois Falamos.

 

P.S. Como adepto de bom futebol (e do futebolista português)não posso deixar de dizer que o bracarense Rafa tem tudo para ser um grande jogador. Excepcional jogada no primeiro golo e uma assistência notável  no terceiro foram as “marcas de água” de uma grande exibição.

 

PUBLICADA POR LUIS CIRILO À(S) 10:39 DA TARDE

Leave a Reply