Manuel Cajuda: “Não vejo que o atual Casillas possa superar o atual Helton”

Manuel Cajuda: “Não vejo que o atual Casillas possa superar o atual Helton”
Comentários fechados em Manuel Cajuda: “Não vejo que o atual Casillas possa superar o atual Helton”

Captura de tela 2015-07-09 12.18.31

Helton tem características e um conteúdo futebolístico muito superiores ao Casillas

Iker Casillas. O nome que tem dominado os últimos dias, o conceituadíssimo guarda-redes espanhol que depois de 25 anos de devoção merengue vai vestir de dragão ao peito. Mas sobre Iker tudo se disse, tudo se escreveu. Aquilo que poucos têm questionado é o papel de Helton. O novo papel do capitão.

O guarda-redes brasileiro vem de uma época difícil. A lesão grave em Alvalade atirou-o para a sala de operações, para o sempre difícil caminho da recuperação. Conseguiu-o e na reta final da última época regressou ao posto que lhe era inerente, atirando Fabiano novamente para fora da baliza do FC Porto.

Helton tem características e um conteúdo futebolístico muito superiores ao CasillasAgora, novo desafio para o homem que renovou a sua ligação ao dragão até 2017, alheio aos 37 anos que o cartão de cidadão lhe reconhece. Chega Casillas, um «gigante» carregado de títulos, glória e um passado inquestionável. Era indispensável falar com quem conhece como poucos o brasileiro para tentar perceber até que ponto o «efeito Iker» o pode atormentar. Pouco ou nada, acredita Manuel Cajuda.
«Por aquilo que conheço do Helton, não me parece que seja um problema», começa por contar ao zerozero.pt o treinador que em 2002 não teve outra solução que não fosse apostar em Helton. «Lancei-o em Portugal porque me era completamente impossível não o lançar. Em função daquilo que me ia apercebendo nos treinos ao longo dos meses, ele obrigava-me a tomar uma decisão», recorda.

Helton era diferente. Cajuda diz que «tinha a noção que se tratava de um guarda-redes de craveira elevadíssima» e por isso não ficou surpreendido «com a sua capacidade.» Aliás, e chegado ao dia de hoje, o técnico algarvio continua seguro das qualidades do guardião brasileiro. «Por isso é que digo que não vejo nisso um problema porque estou convencido que o Helton vai continuar na baliza, porque tem qualidades que o Casillas não tem. Acredito com facilidade que o Helton vai continuar a jogar», atira, convicto.

Helton «muito superior» a Casillas
Na conversa com o nosso portal, Cajuda manteve sempre uma linha de convicção, que nem a projeção internacional e o passado dourado de Casillas desmontaram.

«Nem me passa pela cabeça que as pessoas me possam chamar ignorante porque eu sei perfeitamente que o Casillas foi considerado durante algum tempo um dos melhores ou talvez o melhor guarda-redes do Mundo, mas o Helton tem características e um conteúdo futebolístico muito superiores ao Casillas e portanto não me surpreenderá se ele continuar como titular», reforçou, sem ponta de hesitação.
No entanto, tudo isto é futebol no seu estado mais puro; e isso é coisa rara nos dias que correm. Manuel Cajuda entende que o quadro «extra-futebol» que pinta a chegada do espanhol ao Dragão possa tirar Helton do lugar ao sol e coroar Casillas como novo número um.
«Quando se envolvem pormenores extra-futebol, de marketing de valorização de contratos, não acredito que um clube vá buscar um ativo para não jogar», afirma. «Já nem digo que seja um dilema para o treinador porque este passa a obedecer mais ao valor quantitativo daquilo que está em jogo do que propriamente aquilo que são as qualidades inerentes do jogador», refere o técnico, que remata com um resumo e uma conclusão.

«O Helton em termos de altura é superior, é muito superior ao Casillas nos cruzamentos e no jogo áereo, tem uma elasticidade que o Casillas não tem e uma mobilidade fantástica. Não vejo em termos de valor que o atual Casillas possa superar o atual Helton.»

Comments are closed.