Treinador ? Psicólogo ? Ou tentar ser inteligente ?!

Treinador ? Psicólogo ?  Ou tentar ser inteligente ?!

Orgulhosamente sempre fui, ainda que de formas sempre simpáticas , “agredido” com a cognome de “bom psicólogo e um excelente condutor de homens”. Embora pense que isso seja sempre uma forma de minimizar outras qualidades , não deixa também de ser elogiante. Afinal fui um dos primeiros defensores da “Humanização do Treino” e da utilização da Comunicação  como base de relacionamento.  E legitimamente quem provoca um bom relacionamento, faz também de forma lógica acontecer coisas boas.

Mas afinal porque gostei da Psicologia Desportiva?

  Porque Psicologia desportiva é uma área de aplicação da psicologia que procura compreender os pensamentos, emoções e comportamentos de todos os seus agentes e praticantes, envolvidos na prática dos desportos, independentemente dos seus objectivos se centrarem no desempenho desportivo ou na prática da actividade física como estratégia de promoção da saúde, bem-estar e qualidade de vida.

      Ela (psicologia desportiva) introduz-se no desporto no final do século XIX , inicio do século XX. Numa primeira fase as suas preocupações incidiam básicamente na observação, descrição e explicação dos factores psicológicos que influenciavam a actividade física e desportiva. Segui-se uma segunda fase a predição e o controle do rendimento desportivo caracterizavam a actividade do psicólogo do desporto. Na fase actual , uma terceira fase pode dizer que a preocupação  predominante é optimização do rendimento desportivo.

      Explicada com facilidade (julgo eu) muito da minha opção: optimizar através dos pensamentos, emoções e comportamentos de quem trabalha comigo , todas as outras qualidades e ciências que fazem o bom futebol.

Para que serve?

      Se a psicologia (também no desporto) está fortemente direcionada para a prevenção e para saúde e bem-estar das pessoas se a sua área de intervenção deve priviligiar parte da sua acção na educação e treino de competências psicológicas , vejamos; dois jogadores muito iguais (tactica-fisica e tecnicamente) serão os factores psicológicos que podem decider o resultado.

Onde se deve manifestar? Onde deve aparecer?

      Na sua preparação para a competição (treinos) todos os atletas devem aprender e melhorar em consciência perfeita os problemas e dificuldades que poderá vir a encontrar. Na competição (com maior dificuldade de intervenção) o atleta deve ser informado dos seus erros e virtudes e depois após a competição sempre com com feedback positivo mas correctivo , numa análise ao seu rendimento.

Se resulta?

      O controle emocional , o auto-controlo , o auto-domínio , o conhecimento das virtudes e defeitos (conhecimento sobre si) serão sempre factores importantes na obtenção de excelentes perfomances. Quem tem boas perfomances , joga melhor e quem joga melhor ganha mais vezes.

O porquê da minha opção?

      Entendo que o papel do treinador (também psicólogo) se deve manifestar de uma forma muito determinante na area da investigação, contribuindo para o avanço da teoria e do conhecimento; na area da formação e ensino (sempre), e no apoio e inter-acção de todo um grupo distinto e não homogéneo (dirigentes-equipa técnica-médica-jogadores-funcionários e adeptos).  Auxiliando as suas atitudes mentais, modificamos e podemos melhorar os seus comportamentos.

(Infinitas experiências e pesquisas)

 

Leave a Reply